Borboletas




"Por que você sorri sempre que uma vê uma borboleta?" ele perguntou.

"Por que sempre fui apaixonada por elas. As admiro muito." ela respondeu.

"Mas o que elas têm de tão especiais?" ele insistiu.

"Por mais que seguro e confortável que seja o casulo e por maior que seja o medo, o esforço e a força necessária pra sair dele isso não as impede de sair. Pelo contrário, as dificuldades de sair do casulo só fortalecem as suas asas. Porque apesar de poderem andar elas preferem voar e não têm medo de fazê-lo. Porque elas podem ir pra qualquer lugar, mas sempre preferem os jardins. Porque toda borboleta já foi uma lagarta algum dia. Além disso... elas são lindas e fofas e isso já é motivo suficiente para se gostar delas." ela falou sorrindo.

Ele sorriu de volta concordando. Tinha entendido e agora ela começava a fazer um pouco mais de sentido...

Comentários