Dois esportes que todo mundo deveria praticar



Dizer que todo mundo deveria fazer algo pode soar um pouco prepotente, mas eu realmente acho que  há pelo menos dois tipos de esporte que todo mundo deveria praticar em algum momento da vida (a não ser que haja algum impedimento físico) e vou explicar aqui o porquê.

NATAÇÃO

Na minha opinião esse é o primeiro esporte que todo mundo deveria fazer porque saber nadar é questão de sobrevivência. Percebo que muitos pais parecem se preocupar em colocar, desde cedo, suas meninas no balé e seus meninos no karatê / judô / jiu-jitsu enquanto outros pensam logo em colocar seus filhos, independente do sexo, na natação. Particularmente, acho essa segunda atitude mais prudente porque a criança aprende logo a nadar (o que diminui o risco de ela morrer afogada caso haja algum acidente envolvendo piscina / mar / rio) e depois pode fazer o esporte que quiser. Isso NÃO significa que quem não concorda comigo ou não faz isso seja um mau pai ou má mãe, ok?

Sei que nem todo mundo tem a oportunidade de fazer natação ainda quando criança ou adolescente, mas nada impede que você faça isso depois de adulto. Pode até ser bem difícil e até frustrante, mas não é impossível de aprender.

POR QUE FAZER NATAÇÃO?

  • Para não morrer afogado / para aprender a nadar (esse motivo é bem óbvio, mas não custa nada reforçar).
  • Aumenta a resistência do corpo.
  • Auxilia na postura.
  • Ensina a controlar a respiração.
  • É relaxante (isso se você gosta de banhar de piscina). 

O QUE É PRECISO PARA FAZER NATAÇÃO?

  • Touca de banho (se você tem a cabeça raspada ou o cabelo muito curto talvez nem precise).
  • Óculos de natação.
  • Maiô para as mulheres e sunga para os homens. Mulheres, existem maiôs próprios para natação, mas se você se sente desconfortável usando-os pode optar por um desses collants de academia que estão super na moda (esses aqui). Quanto a biquínis, honestamente, nunca vi uma nadadora usando, não sei se dá pra fazer natação com eles. Homens, se vocês se sentem desconfortáveis usando sungas, podem usar shorts, mas nem toda escola de natação permite.
  • Possivelmente um protetor de ouvido, mas nem todo mundo precisa. 

DESVANTAGENS DA NATAÇÃO (PORQUE NEM TUDO SÃO FLORES)

  • Mulheres: você tem que estar depilada o tempo todo (pelo menos o contorno) a não ser que use um collant de academia no lugar do maiô.
  • Se você quer virar profissional tem que estar com o corpo INTEIRO depilado o tempo todo, não importa se é homem ou mulher. Se ter que ficar depilando a perna o tempo todo já é chato imagina o corpo inteiro.
  • Mesmo usando a touca o cabelo ainda molha e o excesso de cloro pode acabar fazendo mal pra ele então tem que ficar hidratando com frequência. Vejo mais mulheres do que homens se preocupando com isso, mas fica a dica para ambos.
  • Pode irritar o ouvido. Nesse caso, é bom comprar um protetor de ouvido.
  • Há a possibilidade de alguém ter feito xixi na piscina, principalmente se ela também é usada por crianças, mas é só não pensar nisso.

A MINHA HISTÓRIA COM A NATAÇÃO

A primeira vez que fiz natação eu deveria ter uns 7 anos. Como eu e meu irmão fazíamos natação em um local longe de casa, papai tinha que nos levar e buscar o que era um pouco complicado por conta do trabalho dele. Nós perdíamos muitas aulas e acabou sendo mais prático para os meus pais nos colocar para praticar esporte em um local mais perto de casa.


Eu tinha cerca de 11 anos quando fiz natação pela segunda vez, dessa vez por recomendação médica (eu tenho escoliose e o ortopedista achou que nadar poderia ajudar com a minha postura). O problema é que eu queria muito fazer vôlei e não queria fazer natação de jeito nenhum então eu ia para as aulas obrigada e com a maior má vontade do mundo. Além disso, na época, minha maior dificuldade era “respirar em baixo d’água” (hoje eu sei que isso se chama fazer garrafinhas) e eu passava a maior parte das aulas só tentando aprender a fazer isso em vez de realmente aprender a nadar.  E o fato de eu não fazer a menor questão de aprender também não ajudava. Sem contar que era o mesmo local onde fizemos natação pela primeira vez então tivemos o mesmo problema de precisar que papai nos levasse e buscasse. Resultado: não demorou muito para que saíssemos da natação.

Eu fui criar vergonha na cara decidir que deveria realmente aprender a nadar já adulta. Quando eu estava terminando a faculdade, eu descobri que era possível fazer natação de graça na UFMA, mas, infelizmente, não dava mais para eu me inscrever. Assim que eu comecei o mestrado fui me informar como eu fazia para me inscrever na natação só que mesmo chegando cedo no dia que em que abriram as inscrições, eu não consegui fazer. De todos os esportes oferecidos gratuitamente, natação é o mais concorrido e a fila estava quilométrica, acho que estava tão grande quanto à fila do RU. Eu fiquei meia hora esperando na fila quando decidi ver a quantidade de vagas ofertadas e percebi que as vagas acabariam muito antes de chegar a minha vez então eu decidi ir para casa.

Conversando com meus tios, descobri que tinha uma escola de natação perto de casa com uma mensalidade barata então decidi me matricular lá. Talvez porque dessa vez eu realmente queria aprender a nadar e estava empenhada, aprendi rapidamente a fazer as tais garrafinhas e consegui nadar. Depois dessa vitória inicial, eu acreditei que rapidamente conseguiria aprender as outras técnicas de natação, mas muitas coisas foram difíceis e frustrantes e eu acabei levando mais tempo para aprendê-las do que, inicialmente, achei que levaria. Além disso, o professor não se preocupava tanto com a turma de adultos quanto com a de crianças então eu acabei aprendendo muita coisa conversando com outros alunos e assistindo a vídeos no youtube. Ainda não nado tão bem quanto eu gostaria, mas finalmente aprendi a nadar direito! \o/

Ps. Se você é universitário, saiba que várias universidades - públicas e particulares - oferecem aulas gratuitas de natação para os estudantes.

ALGUMA LUTA

Se aprender a nadar é questão de sobrevivência, aprender a lutar (qualquer tipo de luta) é questão de defesa pessoal. Não sei dizer o quão eficiente é colocar uma criança pequena para praticar uma luta, mas acredito que a partir do Ensino Fundamental já dá para aprender a lutar e obter um bom resultado.  Como disse no título da postagem, acho todo mundo deve aprender a nadar e a lutar, mas, no caso da luta, essa é uma recomendação ainda mais importante para as meninas e mulheres.

Existem várias modalidades de luta então, antes de se matricular ou matricular o seu filho / sua filha, é importante pesquisar qual modalidade melhor atende às suas necessidades e mais se adéqua à sua personalidade ou à da criança. 

POR QUE FAZER MUAY THAI?

Eu vou falar do muay thai porque é a luta que eu pratico, mas creio que muito do que for dito aqui também serve para outras lutas.

  • Você aprende a se defender.
  • Faz com que você se sinta mais segura.
  • Aumenta a resistência do corpo consideravelmente.
  • Ensina a controlar a respiração.
  • Aumenta a auto-confiança.
  • Você fica mais forte.
  • É bom para desestressar.
  • Queima muita gordura e faz com que você ganhe massa magra / músculo.


O QUE É PRECISO PARA FAZER MUAY THAI?

  • Bandagem.
  • Luva: algumas academias e centros de treinamento possuem luvas e o aluno não é obrigado a comprar uma, mas eles sempre recomendam.
  • Protetor bucal: quem tá começando não precisa, só é necessário a partir do momento em que você começa a praticar sparring.

DESVANTAGENS DO MUAY THAI

  • Cansa muito.
  • Tem que correr (eu DETESTO correr).
  • Tu fica todo roxo.

A MINHA HISTÓRIA COM O MUAY THAI

Ao contrário da minha história com a natação, cheia de idas e vindas, minha história com o muay thai é bem mais curta. Já fazia um bom tempo que eu estava com vontade de praticar alguma luta, mas isso nunca foi exatamente uma prioridade pra mim, quando Rebeca começou a lutar muay thai, ficou tão empolgada que só falava disso e acabou me contagiando e me deixando com vontade de fazer. Ano passado, fui ao Rio de Janeiro com Raíssa e lá fizemos uma trilha junto com o Felipe e, apesar de eu ser a única que praticava atividade física regularmente, fui a que mais se cansou durante o trajeto. Foi então que decidi que precisava fazer algo que aumentasse minha resistência física urgentemente. Assim que eu voltei para São Luís, fui a uma aula experimental de Muay Thai com Rebeca, gostei e decidi me matricular.

Inicialmente, meu objetivo era passar só alguns meses treinando para aumentar a minha resistência e depois parar, mas acabei tomando gosto pela luta. Além da bandagem, não demorei para comprar um par de luvas e um par de tênis de corrida (mesmo não gostando de correr) e aí ainda pedi um saco de pancadas de presente de aniversário. Não pretendo lutar oficialmente (em torneios, por exemplo), mas também não pretendo parar de praticar o may thai tão cedo.

***

Gostou desse post? Então compartilhe! ;)

Comentários